Editorial

MK cobra seriedade de políticos em eleição: 'Uma cidade como Salvador não pode se arriscar'; ouça

"Esse sistema político, de se apoiar pessoas claramente incompetentes (...) me parece uma coisa velha, desrespeitosa com a cidade", disse

[MK cobra seriedade de políticos em eleição: 'Uma cidade como Salvador não pode se arriscar'; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 06 de Outubro de 2020 ⋅ 08:29

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (6), Mário Kertész fez duras críticas à postura de políticos experientes que têm apoiado, em suas palavras, "pessoas claramente incompetentes" nas eleições municipais.

"Quando a gente vê os grupamentos políticos se juntarem em torno de determinados candidatos e apoiarem determinados candidatos sem a menor chance... Qualquer candidato pode vencer, não tem esse negócio de 'já ganhou'. Esse sistema político, de se apoiar pessoas claramente incompetentes para dirigir uma cidade tão complexa como Salvador, me parece uma coisa velha, ultrapassada, mofada, desrespeitosa com a cidade e péssima pro currículo desses políticos que o apoiaram. Eu disse isso a Jaques Wagner em uma entrevista e continuo achando. Uma cidade como Salvador não pode se arriscar, e vivemos em tempos completamente diferentes e imprevisíveis. Tá aí o exemplo do presidente que foi eleito. Salvador não merece que políticos com larga experiência, apenas para sobrevivência sua, pessoal, e de seu partido, apoiem qualquer tipo de candidato. Acho deplorável, e me dá uma enorme tristeza, porque eu amo essa cidade", avaliou.

MK também falou sobre os resultados da pesquisa Ibope/TV Bahia divulgada ontem (5), que aponta Bruno Reis (DEM) como favorito isolado na disputa pela prefeitura de Salvador. Ele citou exemplos anteriores para apontar que, embora o cenário pareça estável, a situação pode mudar.

"Quem tá bem, ótimo. Quem tá mal, 'ah, a pesquisa é hoje só', e é mesmo, um retrato de hoje. Aí começa a citar exemplos, e eu vi vários. Quando Wagner foi eleito no primeiro mandato, no dia da eleição, a pesquisa da noite anterior dizia que Paulo Souto iria ganhar no primeiro turno, com 10 pontos de diferença. No dia da eleição, de noite, Wagner ganhou no primeiro turno. Rui Costa, quando saiu candidato, era desconhecido. E no final, Rui ganhou no primeiro turno. Mas é um parâmetro, é um parâmetro. E acho que tem coisas interessantes. (...) Desde o ano de 1985, quando fui eleito na primeira eleição direta para prefeito desde o ano de 1962, até agora, o PT concorreu ou apoiou em todas as eleições e não ganhou uma. Claro que isso também pode mudar. Aqui temos dois grandes eleitores: o prefeito ACM Neto, excelente administração, e o governador Rui Costa, excelente administração. Muito bem avaliados. Ganharam muitos pontos ao se mostrarem líderes competentes, com capacidade de enfrentar a pandemia, com coragem e determinação, deixando a política de lado", comentou.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas