Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Terça-feira, 16 de abril de 2024

Entretenimento

Saudade do Carnaval? Relembre episódios polêmicos da folia de 2024

Teve tentativa de pregação em meio ao circuito Barra-Ondina, farpas trocadas de cima do trio e até o Ministério Público notificando cantor com fala supostamente homofóbica; Metro1 relembra polêmicas do Carnaval de 2024

Saudade do Carnaval? Relembre episódios polêmicos da folia de 2024

Foto: Lucas Moura/Secom

Por: Metro1 no dia 16 de fevereiro de 2024 às 11:06

Atualizado: no dia 16 de fevereiro de 2024 às 11:37

O Carnaval mal terminou e já há quem sinta saudades da folia e das polêmicas carnavalescas. Afinal, a festa deste ano foi marcada por cenas emblemáticas na avenida, envolvendo os principais nomes do Carnaval soteropolitano. Teve tentativa de pregação em meio ao circuito Barra-Ondina, farpas trocadas de cima do trio com o motorista e prefeito e até o Ministério Público notificando cantor com fala supostamente homofóbica. Para não deixar passar nenhum desses episódios momescos, o Metro1 relembra as polêmicas da festa deste ano.

Confira as polêmicas:

1. Macetando o apocalipse
No top 1 das polêmicas do Carnaval de 2024, está Baby do Brasil. A cantora aproveitou uma interação com Ivete Sangalo, ao vivo em uma rede de televisão, e garantiu que, entre cinco e dez anos, iria acontecer o arrebatamento (conceito associado ao cristianismo e usado para defender que em algum momento antes do fim do mundo, os cristãos serão levados da Terra). "Todos atentos porque nós entramos em apocalipse. O arrebatamento tem tudo para acontecer entre 5 e 10 anos", disse a artista, que também é pastora. 

Ivete Sangalo não escondeu a surpresa e o constrangimento, mas contornou a situação: "Eu não vou deixar acontecer, porque não tem apocalipse certo quando a gente maceta ele", disse Sangalo, fazendo referência à sua mais nova música. Baby chegou a pedir que a baiana cantasse o clássico 'Eva', que tem como uma de suas primeiras frases "é o fim da aventura humana na Terra". Mas Ivete preferiu performar seu hit de Carnaval e disparou uma das frases mais emblemáticas da folia de 2024: "A gente maceta o apocalipse, Baby”. 

O episódio repercutiu e o cantor Márcio Victor, no dia seguinte, em cima do trio, criticou Baby e chegou a dizer que a cantora precisava "tomar remádio". Xuxa também disparou contra a ex-Novos Baianos e afirmou que ela era uma grande decepção.

2. Choro em cima do trio
Ivete Sangalo protagonizou também outros momentos no Carnaval. O desfile dela na segunda-feira (12) foi cercado de incidentes e fez a cantora desabafar em cima do trio. Emocionada, ela lamentou os problemas técnicos e chegou a cogitar se despedir de seu tradicional bloco Coruja. 

A Barra naquele dia estava superlotada e a cantora chegou a interromper sua apresentação para ajudar os foliões a se deslocarem próximo ao trio. Mas o desfile contou ainda com a explosão de uma mangueira no trio, que causou o vazamento de gás CO2. Depois disso, outro susto: o trio quase tombou para esquerda por conta do excesso de peso. As pessoas que estavam em cima dele precisaram correr para o outro lado e então o trio voltou para a posição normal.

"Eu só quero que vocês compreendam que a gente vai repensar sobre isso. Será que é a nossa despedida do bloco Coruja? Será que a gente não tem que repensar isso? A gente tem que pensar por causa de vocês", afirmou a cantora. No dia seguinte, no entanto, Ivete desfilou no Campo Grande e desceu para o meio da pipoca, nas costas de um segurança. 

Foto: Reprodução/Youtube

3. Sermão no motorista

O sábado (10) de Carnaval no circuito Dodô contou com um atraso de cerca de 3h para a saída de alguns trios. Foi neste dia que, com os ânimos à flor da pele, o cantor Léo Santana deu uma "bronca" no motorista do seu  trio elétrico. 

"Isso aperta o meu bloco, aperta a pipoca, fica desconfortável para todo mundo. Se o trio não andar, vai ficar desconfortável para o meu bloco e eu vou ficar desconfortável daqui de cima também vendo isso", disparou. "Por favor, motorista, eu sei que existe toda uma direção do carnaval de Salvador, mas o comando do meu bloco e do meu trio sou eu", finalizou.

O atraso, que afetou artistas como Lincoln, Bell Marques, Leo Santana e Ivete Sangalo, foi causado por equipamentos de trios e carros de apoio que quebraram no local de desarme do circuito, em Ondina. Ainda neste dia, por causa da superlotação, os portais de acesso ao circuito Dodô foram fechados entre as 18h30 e as 19h15. O sistema de reconhecimento facial da Secretaria da Segurança Pública (SSP) contabilizou que mais de um milhão de pessoas passaram pelos portais de abordagem.

4. Ministério Público na folia
No domingo (11) de Carnaval, o que chamou atenção foi o Ministério Público da Bahia (MP-BA) notificar o cantor Deivisson Nascimento, vocalista da banda Oh Polêmico. O MP pediu que o artista justifique uma fala supostamente homofóbica, durante seu desfile no circuito Dodô, na noite de sexta-feira (9). Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o momento em que ele teria parado o trio para mandar um recado aos foliões: ”Fazendo uma festa da porra e um monte de homem se beijando. Cheio de mulher aqui", disse o artista.  

Em suas redes sociais, Deivisson rechaçou acusações de homofobia e pediu desculpas a quem entendeu de forma equivocada. De acordo com ele, a frase significava uma gíria para chamar atenção para brigas que estariam acontecendo naquele momento.

5. Kannário reclamando no trio

Puxando uma pipoca no Campo Grande, ex-deputado federal e cantor Igor Kannário criticou a gestão municipal e declarou que a prefeitura não teria bancado o seu trio. O prefeito Bruno Reis (União) não perdeu tempo e respondeu de forma dura, durante uma coletiva de imprensa, dizendo que Kannário "não perde a oportunidade de falar besteira".  "[Ele] solicitou dois shows de 180 mil reais e um trio elétrico, então, tudo o que ele solicitou da prefeitura foi feito. Não há motivo para se queixar", detalhou o gestor.