Política

Delação de Funaro mira Temer e cerca de 15 deputados do PMDB

A delação do doleiro Lúcio Bolonha Funaro, entregue na última terça-feira (29) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deve envolver pelo menos 15 deputados do PMDB e aliados do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, além do próprio presidente Michel Temer. [Leia mais...]

[Delação de Funaro mira Temer e cerca de 15 deputados do PMDB]
Foto : Lula Marques/ AGPT

Por Matheus Simoni no dia 30 de Agosto de 2017 ⋅ 10:31

A delação do doleiro Lúcio Bolonha Funaro, entregue na última terça-feira (29) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deve envolver pelo menos 15 deputados do PMDB e aliados do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, além do próprio presidente Michel Temer. Segundo informações do jornal O Globo, Funaro confessou crimes, descreveu o envolvimento de parlamentares nas negociatas e entregou provas “fortes” de movimentação ilegal de dinheiro. Ele foi acusado de participar de desvios do Fundo de Investimentos do FGTS, da Caixa Econômica Federal, em parceria com Eduardo Cunha.

Janot e auxiliares estão em fase adiantada da elaboração da segunda denúncia contra Temer, que deve ser entregue à Câmara dos Deputados nesta semana. A primeira, por corrupção, foi rejeitada pelos deputados no começo do mês. Segundo a reportagem do O Globo, as informações prestadas por Funaro devem se somar às delações e gravações de Joesley Batista e outros executivos da J&F na peça de acusação contra o presidente.

O peemedebista é alvo de inquérito no Supremo que apura o envolvimento dele, do ex-assessor da Presidência Rodrigo Rocha Loures, entre outros, em crimes como corrupção, obstrução à Justiça e organização criminosa. O procurador-geral da República suspeita que Temer usava Rocha Loures para negócios escusos, receber propina da JBS e atrapalhar a Lava Jato já no exercício do mandato.

Notícias relacionadas