Política

Otto defende revisão de benefícios aos irmãos Batista: "Situação gravíssima"

O senador Otto Alencar (PSD) conversou com Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (5), e defendeu a revisão dos benefícios aos irmãos Joesley e Wesley Batista, da JBS. A abertura do processo de investigação por suposta omissão de informações dos dirigentes foi determinada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na última segunda-feira (4). [Leia mais...]

[Otto defende revisão de benefícios aos irmãos Batista:
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 05 de Setembro de 2017 ⋅ 08:19

O senador Otto Alencar (PSD) conversou com Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (5), e defendeu a revisão dos benefícios aos irmãos Joesley e Wesley Batista, da JBS. "É um turbilhão de grandes problemas com um fato muito grave que compromete as investigações. Essa situação do [Nestor] Cerveró e da JBS [que teriam recebido auxílio de um ex-procurador] se for comprovada, as vantagens à JBS terão que ser revistas", disse.

"Me parece que esses áudios da JBS foram entregues por engano. Me parece que eles estavam bebendo e deixaram gravando, envolvendo o nome de quatro ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)", acrescentou.

A abertura do processo de investigação por suposta omissão de informações dos dirigentes foi determinada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na última segunda-feira (4). "É uma situação gravíssima. A Lava Jato é uma novela interminável. Vem piorando a crise política no país. Estamos numa fragilidade muito grande, desde o governo de Dilma Rousseff (PT)", concluiu.



Notícias relacionadas