Política

Representante da UPB critica falta de apoio federal: \"Municípios estão sangrando\"

Integrante da União dos Prefeitos da Bahia (UPB) e prefeito de Belo Campo, José Henrique Tigre (PDT) afirmou que os municípios estão \"sangrando\", ao comentar a crise financeira de cidades baianas [Leia mais...]

[Representante da UPB critica falta de apoio federal: \
Foto : Divulgação/ UPB

Por Luiza Leão e Matheus Morais no dia 26 de Outubro de 2017 ⋅ 17:57

Integrante da União dos Prefeitos da Bahia (UPB) e prefeito de Belo Campo, José Henrique Tigre (PDT) afirmou que os municípios estão \"sangrando\", ao comentar a crise financeira de cidades baianas. Por causa do problema, mais de 350 prefeitos protestaram na porta da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, fechando ainda 98% das prefeituras. \" O maior evento municipalista da história da Bahia\", acredita. A principal reivindicação entre as pautas é o aporte de R$ 4 bilhões pelo Governo Federal.

Prefeituras baianas se unem em protesto e encaminham carta pedindo R$ 4 bi ao Governo Federal

\"O principal é o apoio financeiro. Nós precisamos desses R$ 4 bilhões para salvar os municípios que estão sangrando. É como você pegar um boi, dar uma facada e colocar no pasto para morrer aos poucos. Se não tivermos esse apoio, os prefeitos baianos estarão em estado de calamidade\", defendeu, em entrevista ao Metro1.

O representante da UPB afirma que os municípios não vão ter condições de fechar as contas no fim do ano pela incapacidade dos recursos federais destinados às cidades baianas custearem gastos com programas sociais e funcionários. \"Se não tivermos os recursos, não há condições dos municípios fecharem a conta, pagarem o décimo terceiro. O governo federal cria [programas] e depois passa para os municípios, contando com o nosso índice de pessoal\", defendeu.

Tigre apontou que esse aspecto fez com que as contas de 48% das contas dos municípios fossem rejeitadas pelo Tribunal de Contas em 2016. \"Se não houer redirecionamento vai ser um caos\", avaliou.

Próximos passos

Durante a tarde, uma carta com as reivindicações da UPB foi entregue aos senadores Otto Alencar (PSD) e Lídice da Mata (PSB), em evento realizado no auditório da entidade. Além disso, como havia antecipado o presidente da UPB, Eures Ribeiro (PSD), durante entrevista na Rádio Metrópole, haverá um grande encontro de prefeitos brasileiros em Brasília, no dia 22 de novembro. \" Vamos em grande comitiva. Acreditamos que levaremos de 3 a 4 mil prefeitos. O partido daqui é o municipalismo\", concluiu.

Notícias relacionadas