Política

Rui critica veto do DEM a empréstimo à Bahia: "Em vez de ajudar o povo, quer pisar, maltratar"

O governador do estado, Rui Costa (PT), não deixou de comentar, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, o polêmico veto ao empréstimo de R$ 600 milhões que seria feito pelo Banco do Brasil à Bahia. O financiamento chegou a ser liberado pelo banco e publicado no Diário Oficial da União, mas foi vetado pelo governo Michel Temer (PMDB) a pedido de aliados. À Metrópole, o senador Otto Alencar chegou a dizer que ouviu do próprio Temer que o travamento do empréstimo foi um pedido do Democratas, partido do prefeito ACM Neto (DEM), que cogita ser candidato ao governo do estado em 2018. E foi a ele que — mesmo veladamente — Rui direcionou as críticas. [Leia mais...]

[Rui critica veto do DEM a empréstimo à Bahia:
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Felipe Paranhos no dia 06 de Novembro de 2017 ⋅ 08:55

O governador do estado, Rui Costa (PT), não deixou de comentar, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, o polêmico veto ao empréstimo de R$ 600 milhões que seria feito pelo Banco do Brasil à Bahia. O financiamento chegou a ser liberado pelo banco e publicado no Diário Oficial da União, mas foi vetado pelo governo Michel Temer (PMDB) a pedido de aliados. À Metrópole, o senador Otto Alencar chegou a dizer que ouviu do próprio Temer que o travamento do empréstimo foi um pedido do Democratas, partido do prefeito ACM Neto (DEM), que cogita ser candidato ao governo do estado em 2018. E foi a ele que — mesmo veladamente — Rui direcionou as críticas.

"Talvez só um psicólogo para entender a cabeça das pessoas. Baianas e baianos que, ao invés de ajudar o povo da Bahia, querem pisar, maltratar. Essas pessoas estão enganadas. Quem acha que tentando impedir que o Estado faça estradas, policlínicas, vai se dar bem na eleição do próximo ano, está errando", destacou.

Segundo o governador, a população vai dar resposta nas urnas. "O povo não gosta de chefe que humilha, grita. Tem político aqui na Bahia que está sendo arrogante. O povo vai mostrar que não gosta de gente autoritária. Quanto mais eles perseguem, mais eu trabalho. Vamos construir em quatro anos o que nenhum outro governo na Bahia e no Brasil fez", concluiu.

Leia mais:
>> Otto diz que deputado confirmou barganha contra empréstimo à Bahia
>> Otto diz que vai cobrar do ministro da Fazenda liberação de empréstimo de R$ 600 mi

Notícias relacionadas