Política

STF nega suspensão do Whatsapp pedida pelo PSOL 

Edson Fachin diz ainda que o PSOL não apresentou "fundamentos jurídicos específicos" no caso.

[STF nega suspensão do Whatsapp pedida pelo PSOL ]
Foto : Marcos Oliveira /Agência Senado

Por Alexandre Galvão no dia 22 de Outubro de 2018 ⋅ 08:00

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin negou o pedido do PSOL para que o WhatsApp fosse suspenso. 

A legenda fez o requerimento após matéria da Folha de S. Paulo que aponta que o candidato à Presidência, Jair Bolsonaro (PSL) foi beneficiário de uma rede de compartilhamento de notícias falsas pelo aplicativo de mensagens. 

"Desse modo, cabe consignar que a pretensão do requerente, de, em sede de liminar, determinar que o representado implemente mecanismo de restrição de compartilhamento, encaminhamento e transmissão de mensagens, além de impor limitações ao número de participantes de novos grupos em sua rede de comunicação, não encontra, no atual momento processual, em que se analisa apenas a plausibilidade dos argumentos invocados, fundamento apto para seu deferimento”, decidiu o ministro.

Fachin diz ainda que o PSOL não apresentou "fundamentos jurídicos específicos" no caso.

Notícias relacionadas