Política

Pai de Neymar se reúne com Bolsonaro e Paulo Guedes para tratar de processo na Receita

Fora da agenda do ministro, o encontro teve como tema o processo que cobra R$ 69 milhões em impostos e multas do camisa 10 do PSG

[Pai de Neymar se reúne com Bolsonaro e Paulo Guedes para tratar de processo na Receita]
Foto : Reprodução/Instagram

Por Matheus Simoni no dia 18 de Abril de 2019 ⋅ 09:20

O pai do jogador Neymar, Neymar da Silva Santos, se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e teve reuniões no Ministério da Economia com o chefe da pasta, Paulo Guedes, e com o secretário especial da Receita, Marcos Cintra. Fora da agenda do ministro, o encontro teve como tema o processo que cobra R$ 69 milhões em impostos e multas do camisa 10 do PSG. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, a audiência foi incluída na programação de Guedes somente depois que a reunião foi encerrada.

Segundo o Ministério da Economia, o pai de Neymar pretendia, inicialmente, prestar esclarecimentos a Bolsonaro sobre um processo fiscal pendente de julgamento. "Considerando tratar-se de tema de natureza técnica, regido por regras próprias, ele foi encaminhado ao ministério da Economia. O empresário apresentou seus esclarecimentos ao ministro Paulo Guedes, sendo usual a concessão de audiências ao setor privado, conforme consta na agenda pública das autoridades da União", diz a pasta.

Em 2015, Neymar foi autuado em R$ 188 milhões sob a alegação de que o jogador deixou de declarar R$ 63,6 milhões entre 2011 e 2013, omitindo esse montante através das empresas NR Sports, N&N Consultoria Esportiva e Empresarial e N&N Administração de Bens. Sobre esse valor, incidem multa de 150% e juros, em impostos que a Receita considera que o atacante deveria ter pago no período.

 

Notícias relacionadas

[Coaf: Cajado diz que votaria contra orientação do PP]
Política

Coaf: Cajado diz que votaria contra orientação do PP

Por Alexandre Galvão no dia 24 de Maio de 2019 ⋅ 15:20 em Política

Cajado chegou ao PP pouco antes da eleição do ano passado. Filiado desde sempre ao DEM, deixou a legenda após o prefeito de Salvador, ACM Neto, desistir de disputar o gov...