Política

Sem registrar em agenda, Bolsonaro recebeu advogados de Flávio Bolsonaro para discutir caso Queiroz

Oposição quer CPI e convocação de Guedes e Heleno para explicar suspeita de favorecimento a Flávio Bolsonaro

[Sem registrar em agenda, Bolsonaro recebeu advogados de Flávio Bolsonaro para discutir caso Queiroz]
Foto : Carolina Antunes/PR

Por Luciana Freire no dia 23 de Outubro de 2020 ⋅ 19:34

 

Uma reunião entre os advogados do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o presidente Jair Bolsonaro para discutir dados sobre "irregularidades das informações constantes dos Relatórios de Investigação Fiscal", que citaram Flávio Bolsonaro, ocorreu no dia 25 de agosto deste ano, mas não teve registro na agenda oficial do presidente. (Leia mais)

Estiveram presentes nesta reunião o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e ainda o diretor da Agência Brasileira de Inteligência, Alexandre Ramagem. O ministro do GSI também não registrou o encontro na agenda oficial. 

A reunião foi revelada pelo colunista Guilherme Amado, da revista Época. Após a revelação, a oposição quer CPI e convocação de Guedes e Heleno para explicar suspeita de favorecimento a Flávio Bolsonaro.

Os advogados Luciana Pires, Juliana Bierrenbach e Rodrigo Rocca, que atuam na defesa de Flávio, informaram em nota, que levaram ao "conhecimento do GSI as suspeitas de irregularidades das informações constantes dos relatórios de investigação fiscal lavradas em seu nome, já que diferiam, em muito, das características, do conteúdo e da forma dos mesmos relatórios elaborados em outros casos, ressaltando-se, ainda, que o relatórios anteriores do mesmo órgão não apontavam qualquer indício de atividade atípica por parte do senador". 

Segundo os advogados, "o fato foi levado diretamente ao GSI por ter sido praticado contra membro da família do Senhor Presidente da República".

Notícias relacionadas