Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 12 de julho de 2024

Home

/

Notícias

/

Rádio Metropole

/

150 anos de história: Bahia British Club representa tradição e boas conversas, diz presidente Sylvio Garcez

Rádio Metropole

150 anos de história: Bahia British Club representa tradição e boas conversas, diz presidente Sylvio Garcez

Em entrevista à Rádio Metropole, o advogado Sylvio Garcez, atual presidente do BBC, compartilhou a inspiração do clube

150 anos de história: Bahia British Club representa tradição e boas conversas, diz presidente Sylvio Garcez

Foto: Metropress/Fernanda Vilas

Por: Metro1 no dia 14 de junho de 2024 às 12:39

Atualizado: no dia 14 de junho de 2024 às 12:50

O Bahia British Club completou 150 anos neste ano, sendo o clube social mais antigo da Bahia e um dos vinte mais antigos do Brasil. Em entrevista à Rádio Metropole, o advogado Sylvio Garcez, atual presidente do BBC, compartilhou a inspiração do clube, que "nasceu com a ideia" dos clubes europeus da época, como um espaço privado para socialização e recreação, dedicado à discussão de negócios, política e cultura.

Inaugurado em 24 de maio de 1874, localizado na Rua Banco dos Ingleses, com vista para a Baía de Todos-os-Santos, o espaço recebeu a visita da rainha Elizabeth em 1968, quando Salvador foi o segundo destino da família real britânica durante sua única visita ao Brasil. Na ocasião, a monarca, então com 42 anos, conheceu o clube. 

Durante a entrevista, Garcez também contou outros fatos inusitados. Além de boas lembranças, o clube também foi alvo de críticas. Como relembra, o clube recebeu manifestações quando a Inglaterra venceu a Copa do Mundo. "Os manifestantes que estavam querendo invadir o clube foram convidados a entrar e participaram da confraria dos sócios que estavam lá", relatou.

Sylvio Garcez explica que o clube é um local para discussões sociais, “um ambiente voltado para conversas sobre diversos aspectos”. Segundo ele, essas conversas sempre são acompanhadas de bebidas, que podem ser alcoólicas ou não, dado que há várias opções disponíveis no clube. "O grupo preza pela liberdade de opiniões. É claro que em um ambiente plural existem divergências, mas estas são respeitadas; esse valor está presente exatamente nesse ambiente. Na primeira vez que fui lá, ele me cativou por ser um lugar onde você se sente acolhido, mesmo que defenda uma posição contrária à de todos".

Garcez explica que o clube possui sócios apenas masculinos, mas também é frequentado por mulheres. "Pelo estatuto, só podem ser sócios homens [...] Teremos um encontro em julho para discutir o reflexo da reforma tributária na área média e do profissional liberal em geral. Às vezes nos reunimos para conversas mais técnicas ou então para assistir a um jogo de futebol", relatou.

Confira a entrevista na íntegra: