Saúde

Secretário Municipal da Saúde explica estratégia para reduzir ataques graves de asma em Salvador

Nesta terça-feira (18), foi assinado um convênio com a Universidade de Saint George de Londres que viabilizará um investimento de R$ 4 milhões

[Secretário Municipal da Saúde explica estratégia para reduzir ataques graves de asma em Salvador]
Foto : Reprodução

Por Adelia Felix no dia 18 de Junho de 2019 ⋅ 16:48

Pacientes portadores de asma grave de Salvador terão um atendimento especializado. Em entrevista ao Jornal da Metrópole no Ar, o secretário Municipal da Saúde, Luiz Galvão explicou sobre a parceria entre a prefeitura e o Programa para Controle da Asma na Bahia (ProAR). A expectativa é reduzir em pelo menos 50% os episódios de ataques graves de asma em indivíduos na capital. Inicialmente, o Projeto Attack será desenvolvido em 10 postos de saúde do Subúrbio Ferroviário.

“Nós vamos iniciar o projeto pelo Subúrbio Ferroviário. É uma máxima da gestão do prefeito ACM Neto. Teremos lá todas as nossas equipes das UPAs treinadas para identificar pacientes com asma crônica. A nossa rede não está preparada para o paciente asmático e superlota a rede de urgência e emergência. Vai identificar esse paciente e encaminhar para o instituto ProAR, promovendo a desospitalização e melhorando o acesso à nossa rede de urgência e emergência”, disse na Rádio Metrópole.

Nesta terça-feira (18), foi assinado um convênio com a Universidade de Saint George de Londres que viabilizará um investimento de R$ 4 milhões para implementação assistencial da doença no município.

Na oportunidade, o secretário da Saúde de Salvador também disse que a capital baiana está preparada para atender munícipes e turistas durante a Copa América e o São João. “A população contará com 56 ambulâncias, além de equipes de Vigilância Sanitária e Ambiental. Nossa rede de urgência e emergência também está preparada”, afirmou.

 

Notícias relacionadas