Segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Cidade

Projeto aposta em lâmpadas de LED em pontos de ônibus para inibir violência em Salvador

Novo programa se soma ao Iluminando Nosso Bairro, que teve o prazo de conclusão ampliado devido à pandemia

Projeto aposta em lâmpadas de LED em pontos de ônibus para inibir violência em Salvador

Foto: Divulgação

Por: Juliana Rodrigues no dia 17 de setembro de 2021 às 11:17

Com o objetivo de melhorar a segurança nos pontos de ônibus de Salvador, a prefeitura lançou nesta sexta-feira (17), em coletiva de imprensa, o programa Meu Ponto Iluminado, que vai reforçar a iluminação com lâmpadas de LED nos locais de espera dos coletivos. O prefeito Bruno Reis (DEM) afirmou que todos os 3,8 mil pontos de ônibus da capital receberão a intervenção.  

"As pessoas reconhecem que segurança pública é atribuição do governo, mas perguntavam se a prefeitura não podia ajudar de alguma forma. Daí entrei em contato com o diretor de iluminação, Junior Magalhães. Com o objetivo de melhorar a segurança dos pontos, trazer mais conforto pro usuário, lançamos o programa de iluminação especial para os pontos de parada", disse o prefeito. Segundo ele, o novo programa se soma ao Iluminando Nosso Bairro, que teve o prazo de conclusão ampliado devido à pandemia. "Já modernizamos 75% da iluminação de Salvador com LED, a previsão anterior era concluir até novembro. Por conta da pandemia, os insumos aumentaram de preço, tivemos que realizar uma nova licitação e vamos concluir a iluminação de 100% da cidade até março. Não vai ter mais nenhuma lâmpada amarela em nossa cidade", acrescentou.

Outra iniciativa anunciada na coletiva é a operação Arcanjo Azul, da Guarda Civil Municipal (GCM), na qual 60 agentes, distribuídos em 20 viaturas, farão rondas em 30 pontos de ônibus. A ação já começa nesta sexta-feira.

O prefeito também tratou sobre outros assuntos, como a suspensão da vacinação de adolescentes sem comorbidades. Bruno Reis se disse contrário à decisão do Ministério da Saúde. "Eu considero uma decisão equivocada. Mas vocês sabem, o prefeito cumpriu todas as decisões, tanto pra vacinar quanto pra não vacinar. Eu não ia manter uma vacinação sem a segurança e o respaldo legal para a população", afirmou o prefeito, acrescentando que a prefeitura aguarda decisão da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) para decidir o que fazer.

Bruno Reis afirmou que deve fechar novos leitos Covid-19 na capital baiana, devido à queda dos números de internados e também da regulação. Ele também voltou a dizer que o mês de setembro é decisivo para a prefeitura tomar decisões sobre o Réveillon e o Carnaval de 2022. "Eu quero crer que isso ocorra diante do avanço da vacina, pode ser que a gente chegue até 30 de novembro com todo mundo vacinado", disse.

Questionado sobre as relações que mantém com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o convite que fez ao mandatário para participar de inaugurações dos modais de transporte, Bruno Reis voltou a se dizer independente de "questões ideológicas e partidárias": "Se Bolsonaro quiser vir a Salvador, eu irei recebê-lo, assim como o governador", pontuou.

O prefeito ainda subiu o tom ao comentar a notícia do fim da parceria do banco Itaú com o Cine Glauber Rocha. "Será que o banco Itaú não pode fazer um mínimo esforço pra contribuir com a cidade? Se quiser manter uma boa relação com a prefeitura, o Itaú precisa rever essa posição", disse.

Projeto aposta em lâmpadas de LED em pontos de ônibus para inibir violência em Salvador - Metro 1