Editorial

MK critica atitudes de Bolsonaro sobre coronavírus e diz que país está 'entregue' à pandemia; ouça

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész afirmou que efeitos do surto podem ser devastadores, tanto na saúde quanto na economia do Brasil

[MK critica atitudes de Bolsonaro sobre coronavírus e diz que país está 'entregue' à pandemia; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 13 de Março de 2020 ⋅ 08:10

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (13), Mário Kertész fez duras críticas às atitudes do presidente Jair Bolsonaro em relação ao coronavírus. Nas últimas semanas, o chefe do Executivo classificou a pandemia como uma "fantasia da grande mídia" e chegou a incentivar o comparecimento da população às manifestações de rua em defesa do governo.

"Eu sigo aqui fazendo uma pergunta aos nossos ouvintes, inclusive aos que apoiam o presidente Bolsonaro, uma pergunta que está estampada na primeira página do Estado de S. Paulo, jornal conservador, é importante que se diga. A pergunta é a seguinte: 'Bolsonaro ainda acha que coronavírus, bolsas e dólar são fantasias da grande mídia?'. Isso está embaixo de uma imagem na qual ele e o ministro da Saúde [Luiz Henrique Mandetta] fazem uma transmissão ao vivo com máscaras. E você que defende o presidente Bolsonaro a ferro e fogo, e todo mundo é comunista, petista ou puxadinho do PT, ou até você que diz que perde o tesão quando ouve as notícias que eu dou, o que você acha disso? Ele tinha feito um comunicado todo meloso, bonito (...) convocando o povo todo pra ir às ruas no dia 15 de março. E olhe, tem 10 dias que eu disse isso aqui no ar, é um absurdo uma convocação dessa, primeiro pra ser feita contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. É um ataque à democracia. Segundo, eu disse: venha cá, e o coronavírus não tá aí não?", provocou.

Ao comparar o Brasil com outros países que enfrentam o surto, MK avaliou que, assim como os Estados Unidos, o país está "entregue" quanto ao avanço do coronavírus, e que o governo não toma as atitudes necessárias nem tem planos para combater a pandemia. Ele observou que os efeitos podem ser devastadores, tanto na saúde quanto na economia.

"A China já se acertou, a Coreia do Sul, Singapura, foram países que deram um exemplo fantástico. A Itália está se arrombando porque não tomou nenhuma providência, os Estados Unidos estão com problema porque Trump... Aliás, Bolsonaro é filial de Trump, também. 'Não, que besteira, que besteira', vamos ver se ele próprio, o Trump, não pegou coronavírus de [Fabio] Wajngarten, o assessor, chefe da propaganda, o Goebbels de Bolsonaro. Os Estados Unidos também têm problemas seríssimos, inclusive de desabastecimento. (...) Por quê? Porque o país não se preparou. Qual o plano que o "posto Ipiranga", Paulo Guedes, tem pra nossa economia? Nenhum! Ele disse que estava tranquilo, não disse? 'Eu e minha equipe estamos serenos e tranquilos'. Serenos e tranquilos o cacete! O PIB, ele já admitiu que vai ser 1%, se não for negativo! Imagine como o desemprego vai aumentar agora. (...) Todo mundo vai ficar na expectativa do que vai acontecer. Significa o quê? Todo mundo em semi-pânico, até panicar de vez. (...) Quem sabe a extensão disso e até quando vai?", questionou.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas