Editorial

MK lembra 75 anos do ataque a Hiroshima: 'Que nunca mais se cometam crimes como esse'

Em comentário na Rádio Metrópole, MK também alfinetou desembargador flagrado novamente sem máscara e prestou homenagens emocionadas a aniversariantes

[MK lembra 75 anos do ataque a Hiroshima: 'Que nunca mais se cometam crimes como esse']
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 06 de Agosto de 2020 ⋅ 08:11

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (6), Mário Kertész relembrou os 75 anos do primeiro ataque nuclear em Hiroshima, no Japão. Em 6 de agosto de 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos lançaram uma bomba atômica sobre a cidade japonesa, que foi completamente destruída. Cerca de 140 mil pessoas morreram, enquanto muitas outras tiveram sequelas. Dias depois, foi lançada outra bomba, na cidade de Nagasaki. MK ressaltou que é preciso lembrar datas trágicas como esta, para que elas não se repitam.

"Hoje é dia de lembrarmos também de um dia que pra mim é um Dia da Infâmia, quando o governo americano, dirigido pelo presidente Harry Truman, vice-presidente de Franklin Roosevelt, que faleceu antes de completar o terceiro mandato como presidente, determinou que se jogasse a primeira bomba atômica na cidade de Hiroshima, em 6 de agosto de 1945. Uma semana depois, uma outra bomba dessa caiu em Nagasaki. Pois é. É um dia que a gente tem que lembrar, pra lutar com todas as forças para que nunca mais se cometam crimes como esse. O presidente americano se justificava: era a única forma de o Japão se render e evitar mortes de americanos. Sim, e a população civil de Hiroshima e de Nagasaki? Todos foram sacrificados. Valeu, é justo, tá certo, é ético? Não é não", pontuou.

MK também alfinetou o desembargador Eduardo Siqueira, que foi novamente flagrado caminhando sem máscara pela orla de Santos (SP), semanas após virar notícia ao agredir verbalmente um guarda municipal que o advertiu pela infração. "Aquele desembargador de Santos saiu de novo ontem sem máscara, o porretão. Aconteceu alguma coisa com ele até agora? Não, está sob investigação. Descobriram que tinha vários casos disciplinares contra ele antes. O que vai acontecer com ele? Uma advertência, no máximo uma aposentadoria precoce com salários integrais. É esse o Brasil", disse.

MK ainda prestou homenagens emocionadas a amigos e familiares que aniversariam em 6 de agosto, como o irmão, Carlos Roberto Kertész, e o filho, Marcelo, já entrevistado por ele na Rádio Metrópole.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas

[MK comenta denúncias contra Marinho e Paes; ouça]
Editorial

MK comenta denúncias contra Marinho e Paes; ouça

Por Metro1 no dia 09 de Setembro de 2020 ⋅ 08:32 em Editorial

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész avaliou que o uso de investigações como retaliação política "mostra os tempos que nós estamos vivendo"