Política

Moraes aponta dono da Smart Fit e outros empresários como financiadores de fake news 

O ministro afirma que as tratativas para funcionamento da máquina de notícias falsas ocorre por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp

[Moraes aponta dono da Smart Fit e outros empresários como financiadores de fake news ]
Foto : Edgard Corona / Divulgação / Sony

Por Alexandre Galvão no dia 27 de Maio de 2020 ⋅ 14:26

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, aponta no mandado de busca e apreensão expedido hoje (27) no inquérito que apura a produção e impulsionamento de notícias falsas contra a Corte, que um grupo de empresário financia o suposto esquema. 

O magistrado diz que os empresários atuariam "de forma velada fornecendo recursos (das mais variadas formas)" para a manutenção dos textos que atentam contra a honra dos integrantes do STF. 

Segundo Moraes, o grupo é composto por Edgard Corona (dono da rede de academias Smart Fit), Luciano Hang (dono da rede de lojas Havan), Otavio Fakhoury (dono do site Crítica Nacional), Rey Biannchi (humorista) e Winston Rodrigues Lima (ex-militar).

O ministro afirma que as tratativas para funcionamento da máquina de notícias falsas ocorre por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. 

Notícias relacionadas