Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Política

Ministro diz que território brasileiro não será usado por tropas venezuelanas para entrar na Guiana

A região do Essequibo só pode ser acessada por mar ou através do território brasileiro

Ministro diz que território brasileiro não será usado por tropas venezuelanas para entrar na Guiana

Foto: Flickr / Tribunal de Contas da União

Por: Metro1 no dia 06 de dezembro de 2023 às 10:36

Atualizado: no dia 06 de dezembro de 2023 às 12:06

O ministro da Defesa, José Múcio, reforçou nesta quarta-feira (6) ao blog do jornalista Gerson Camarotti, do portal G1, que a região da tríplice fronteira entre Brasil, Guiana e Venezuela, localizada em Roraima, não será usada por tropas venezuelanas para invadir o país vizinho.

Na última sexta-feira (1º), José Múcio já havia dito à CNN Brasil que não se pode permitir que a Venezuela use o território brasileiro para acessar a Guiana. "Estamos atentos. A Defesa não vai permitir que use território brasileiro para outro país entrar em briga”, disse.

A região do Essequibo, que está sob domínio da Guiana e a Venezuela tenta anexar, é coberta por uma floresta densa. Por isso, atualmente há dois acessos possíveis: um por mar, e outro passando pelo território brasileiro. "O Brasil tem que garantir as suas fronteiras, e nossas fronteiras estão garantidíssimas. Não vamos permitir [passagem das tropas venezuelanas]. Isso eu asseguro", declarou o ministro nesta quarta-feira. 

Nesta terça-feira (5), Múcio confirmou à CNN Brasil o envio de 20 tanques para Roraima. Os blindados vão ficar em Boa Vista, mas à disposição para uma eventual necessidade de atuação em Pacaraima.

Na semana passada, o Exército brasileiro aumentou o efeitvo para 130 militares na fronteira, que opera normalmente com 70 militares. A inteligência da Polícia Federal também acompanha a situação da fronteira para passar relatórios de inteligência e embasar eventuais decisões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).